terça-feira, 10 de março de 2015

ABELC apresenta atletas e comissão técnica para temporada 2015

Na noite de segunda-feira, 02 de março, foi realizada a solenidade de abertura da temporada 2015 da ABELC - Associação Boa-vistense de Esporte, Lazer e Cultura, de Boa Vista do Buricá, no ginásio São José. A Equipe da ABELC foi fundada no ano de 2013 e participou pela primeira vez de um campeonato estadual na Série Bronze 2014 e conquistou o vice-campeonato logo em sua primeira participação. Neste ano de 2015 a equipe vai participar do Estadual Série Prata. O evento de apresentação contou com a presença do prefeito de Boa Vista do Buricá Dr. Antonio Mota, Vice-Prefeito Vilmar Horbach, Presidente da ABELC Valmir Lutz, Prefeito de Nova Candelária Carlos Dick, Vice-Prefeito Jorge Stefler, patrocinadores, torcedores e representantes da imprensa local e regional. Além dos remanescentes do grupo do ano passado e novos contratados que haviam sido anunciados antes da apresentação, também estava presente o mais novo contratado da ABELC, Vitor Nass, que tem passagem pelo Romar Mann (Três de Maio/Independência), Santiago Futsal, ACLE (Cerro Largo), AES (Sobradinho), John Deere (Horizontina) e Três Coroas.

Patrocinadores da ABELC em 2015 
Prefeitura Municipal de Boa Vista do Buricá, Câmara de Vereadores, ACI, Globo Info, Comercial Ivagaci, SICREDI, Lojas Holz, Industrial Margil, Transburicá, Vida Farmácias, Marmoraria Mildner, Tabelião Sinval David, Posto do Brizola, Dr. Mota, Concrepassos, Hidrotintas, Central Presentes e Papelaria, Airton Bones Contabilidade, Mercado Popular Redefort, Olivia Christ, Móveis Boa Vista, Trecar Peças e Serviços, Restaurante Panorâmico, Mecânica Boa Vista, Nova Car, Restaurante do Posto do Vilson, Escritório Contábil Bones, Mercado Popular do Tanaka, Bebidas Garoto, Restaurante e Pizzaria do Bacharel, Nelson José Veit – Representante SLC.

Diretoria da ABELC 
Presidente: Valmir Lutz
Vice-Presidente: Airton Gotz
Vice-Presidente de Futebol: Osmar Kowalski
Tesoureiro: Airton Bones
2º Tesoureiro: Mônica Simon
Secretárias: Carla Christ (Tula) e Márcia Eckert
Diretor de Futebol: Balta
Assessores de Imprensa: Jornalistas: J.B.Nardes e Genaro Caetano
Diretor de Marketing: Marlos Stein
Conselho Fiscal: Tiago Feltens, Gabriela Atuatti, Jair Diel, Ademir Orth, Leandro Fernantes, Márcio Ludwig, Jair Matte, Diogo Martini, Vilmar Horbach, Everton Eckert e Marciele Kerber
Comissão Técnica
Técnico: Alexandre Ott (Ale) Preparador Físico: Jonas Hermann (Véio) Preparador de Goleiros: Luiz Fernando Oliveira (Sapo) Massagista: Silvio Zuhl Roupeiro: Pedrão

Famílias que ganham desconto na conta de luz devem fazer recadastramento para não perder o benefício

Vanderlei Lermen

Os clientes atendidos pelo programa Tarifa Social de Energia Elétrica devem procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do seu município e atualizar os dados do Cadastro Único para continuar recebendo o benefício. O prazo para o recadastramento encerra em 20 de abril. A partir de 1º de maio, quem não tiver informado os dados perderá o benefício automaticamente.
Segundo a Gestora da Assistência Social Karine Braun, o cadastro deve ser realizado pela mulher. Após feito o cadastro ou atualizado o mesmo junto ao CRAS, com o número de identificação (NIS) o beneficiário deve se dirigir até a conveniada da empresa de energia solicitar a inclusão no benefício. Aí é feito o encaminhamento para a central, onde será decidido se o cliente se encaixa ou não no programa.
A Tarifa Social de Energia Elétrica é um desconto na conta de luz destinado às famílias inscritas no Bolsa Família com renda de até meio salário mínimo per capita ou que tenham algum componente beneficiário do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) ou famílias inscritas no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos (R$ 2.364), também, quem tenha portador de doença ou deficiência cujo tratamento, procedimento médico ou terapêutico requeira o uso continuado de aparelhos, equipamentos ou instrumentos que, para o seu funcionamento, demandem consumo de energia elétrica. O desconto concedido varia de acordo com consumo de energia:

Documentos necessários
Para o responsável pela família, preferencialmente quando houver mulher, que seja esta a declarar é obrigatório apresentar os seguintes documentos de todos os entes que compõem a família, no CRAS para o Cadastro Único: 
Certidão de nascimento e/ou casamento
CPF
Carteira de Identidade (RG)
Carteira de trabalho ou previdência social
Titulo de eleitor
Certidão administrativa de nascimento do indígena. 
Cópia de atestado de matricula escolar.
Comprovante de Residência
Comprovante de renda
Certidão de aptidão do PRONAF e/ou declaração de renda do Sindicato Rural referente os últimos 12 meses.
Para simples atualização de quem já tem o cadastro, trazer as cópias de renda e residência.
Já, para a empresa conveniada no município é necessário apresentar pelo menos um desses documentos: CPF ou o Título de Eleitor, deve levar também um comprovante de endereço, que pode ser à conta de luz ou de água e o Número de Inscrição Social – NIS.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: Uma grande mulher: exemplo de perseverança e dedicação

Vanderlei Lermen

A nossa homenagem ao dia da mulher mostra uma bela história de vida, com muitas superações. A história de Sibila Olívia Christ, de 79 anos encanta e emociona. Ela nasceu em Venâncio Aires e veio para Boa Vista do Buricá em 1926, quando a família se mudou para cá.
Em 25 de abril 1957 casou com Erno João Christ. Em maio, estando grávida da primeira filha, foi morar em Itapiranga-SC, onde permaneceram por 2 anos. Quando retornaram a Boa Vista do Buricá, foram morar em Linha Alpargatas, onde compraram um moinho. Em 1963 foram morar na cidade.“Posso dizer que mesmo que tenha nascido em Venâncio, minha terra onde cresci, constitui família, trabalhei e sempre vivi é este município. Aqui meus pais, Ana Paulina e Nicolau Recktenvald, encontraram e formaram um lar. Esta terra querida nos acolheu, uma família com minhas 5 irmãs e 8 irmãos”.
O casal teve 6 filhos: Nilse, Neusa, Jorge (in memoriam), Meri, Carla e Daniel. Hoje são ainda 13 netos e 4 bisnetos.
Sibila estudou até o 3° ano do primário. “Naquela época o estudo era difícil e pouco valorizado. Aprendíamos o básico e depois já devíamos ajudar nas tarefas de casa e na roça” – destacou.
Seu marido faleceu em 20 de janeiro de 1990, em um acidente. “Foi de forma inesperada, não foi fácil superar esta grande perda”.
Além da perda do marido, no mesmo ano Sibila descobriu um câncer. Ela relata que foi um período muito difícil, porque na dor teve que buscar forças para que a família, os filhos e netos, não ficassem sem pai e mãe. “Com a graça de Deus e cuidados médicos, hoje estou curada. Infelizmente, além da grande falta do Erno e das dificuldades sem sua presença, meu filho Jorge, em 1994 também faleceu em um acidente. Perder o marido, adoecer, perder o filho e todas as dificuldades financeiras e econômicas, além da missão de manter a fé e perseverança de meus filhos, erguer a cabeça e continuar com trabalho e dedicação, foi a grande batalha. E nestes momentos difíceis, contamos com Deus, a família e verdadeiros amigos que na dificuldade não nos abandonaram e nos apoiaram. Fé em Deus, família, amigos verdadeiros e trabalho são remédios, alento e alegria nas dificuldades da vida”.
Sibila conta que ser a esposa do prefeito era difícil por ser uma mulher simples, criada na colônia e sem muito conhecimento. E com esta simplicidade, participavam e enfrentavam juntos os desafios e as dificuldades e a responsabilidade era muito grande.
Ao longo dos anos as mulheres tiveram várias conquistas. “Não tínhamos os direitos assegurados como hoje em dia mas nosso trabalho, ao lado de nossos maridos e nossas famílias era o exemplo para nossos filhos e filhas. As mulheres que acompanharam seus maridos para desbravar esta terra, são exemplos de luta, perseverança, trabalho incansável, fé e amor à família” – destacou.
O voto feminino foi instituído em 1932, 4 anos antes do nascimento de Sibila.O estudo era difícil, oportunidades de seguir estudando era quase sempre restrito às que escolhiam a vocação religiosa, em conventos. Nenhuma cidade próxima tinha faculdade.
As mulheres trabalhavam na roça, nas casas de comércio de seus pais ou maridos ou como donas de casa. Não havia muitas opções.
As professoras eram as que exerciam uma atividade fora. “Pioneiras como a Dona Gisela Heck, que recebiam um salário, que era a quantia que os pais podiam pagar para que seus filhos aprendessem a ler e escrever. Aos poucos foram surgindo as professoras, que com sacrifício, estudavam as “curtas e plenas” e assim abriram novos horizontes às mulheres. Jovens, perguntem às professoras, busquem entender e compreender as dificuldades pelas quais passaram para estarem em sala de aula, ensinando e educando”.
 As religiosas do Hospital e da Escola São José também cumpriam a função de enfermeiras e professoras. O Hospital, colégio e pequenas empresas ofereciam emprego. As “balconistas” foram as primeiras mulheres a possuir carteira assinada, assim como funcionárias públicas.
Na política, as mulheres exerciam o trabalho das esposas dos prefeitos em campanhas comunitárias e solidárias.  Sibila conta que a participação das mulheres em atividades comunitárias era grande. “Aqui em Boa Vista, a participação envolvia todas as mulheres da comunidade. Juntas, organizamos Natal, festas comunitárias, bailes e promoções para manter entidades e auxiliar pessoas. De certa maneira, as mulheres de Boa Vista do Buricá sempre foram, ao lado de seus maridos e pais, companheiras incansáveis deste crescimento. Não importava para qual entidade, para a Igreja, colégios, etc., o trabalho feminino foi responsável para manter e auxiliar as entidades que existem hoje. Mais tarde, em 1989, a amiga Dalia Sauressig foi eleita a primeira Vereadora em nosso município.  Hoje, talvez, muitos não compreendam que, há muito pouco tempo atrás, a realidade era muito diferente e que o mundo mudou rapidamente para nós, mulheres que vivemos mais de meio século neste município”.
Perguntamos a Sibila o que define uma grande mulher. Ela respondeu que uma grande mulher é aquela que deixa marcas, no coração de sua família e de sua comunidade. Que deixa exemplos de honra e dignidade, de trabalho profissional ético, de contribuição comunitária sem interesse pessoal, de humanidade, solidariedade, família e fé.
Sibila deixou também a sua homenagem a todas as mulheres.
“Agradecer a Deus por todas as bênçãos e por minha vida, por cada momento, independente do sacrifício, por nascer mulher e mãe, hoje avó e bisavó.
Lembrar e agradecer à minha mãe, que foi uma grande mulher e exemplo para seus filhos.
Agradecer a tantas mulheres deste município, amigas e companheiras de luta e responsáveis por tudo que conquistamos, juntas. Pelo exemplo de trabalho em prol de suas famílias e de todos nós.
Que cada mulher seja reconhecida, que sejam preservados seus direitos fundamentais e igualitários, independentemente de sua instrução ou trabalho que exerce, de sua raça ou religião e que, acima de tudo, que seja respeitada”.

Sorteio estadual da Nota Fiscal Gaúcha contempla contribuintes de Nova Candelária

A partir da aprovação da Lei Municipal nº 409/14, e emissão do Decreto nº 768/14, em dezembro de 2014 o Município de Nova Candelária,recebeu autorização para aderir à Plataforma da Nota Fiscal Gaúcha por meio da Secretaria Estadual da Fazenda.
Com a adesão ao programa, o município distribui prêmios em dinheiro aos consumidores do comércio de Nova Candelária que estiverem cadastrados no Programa da Nota Fiscal Gaúcha. Para concorrer aos prêmios também é preciso solicitar a inclusão do seu CPF na nota fiscal na hora da compra.
Para efetuar o cadastro no Programa, basta acessar o site da Nota Fiscal Gaúcha ou comparecer junto a Prefeitura Municipal (Secretaria de Agricultura ou Setor de tributação). O cadastro também pode ser feito no Sindicato dos Trabalhadores Rurais para os sócios em dia com o Sindicato.
Os sorteios são realizados pelo Programa Nota Fiscal Gaúcha, onde os contribuintes concorrem a prêmios de nível estadual de até um milhão de reais, além  de concorrer a dois prêmios mensais disponibilizados pelo município de Nova Candelária, sendo um prêmio de R$ 200,00 e outro de R$ 300,00, totalizando R$ 500,00 por mês. Desde o mês de dezembro de 2014, já são efetuados sorteios exclusivos aos consumidores do comércio Novacandelariense.
Esta ação faz parte do esforço da Divisão de Tributos para o incremento da arrecadação do ICMS, fortalecendo e incentivando as compras no comércio local. Os consumidores de Nova Candelária cadastrados nos programas só tem a ganhar pois participam de três sorteios mensais: Bolão de Prêmios da Prefeitura Municipal, “Participe e Ganhe”, Sorteio Estadual e Sorteio Municipal da Nota Fiscal Gaúcha.
No último dia 26/02/2015 foi realizado o sorteio do mês em questão, sendo que 3.051 pessoas foram contempladas a nível estadual e destas, um contribuinte contemplado é de Nova Candelária, Sr. Odélio Bald.
Já no mesmo sorteio a nível municipal foram contempladas as munícipes Marlise Weinzenmann, com R$ 300,00 e Maria De Lourdes Trindade Maciel, com R$ 200,00. Os contemplados devem comparecer na Prefeitura Municipal para maiores informações.

Novos livros para a Biblioteca Pública Municipal Elaine Ingrid Führ Dick

Assessoria de Imprensa

Sabendo da importância da leitura no desenvolvimento de um cidadão com capacidade de formulação de ideias e opiniões, alguns profissionais da área da educação reuniram-se na última semana nas dependências da Biblioteca Pública Municipal de Nova Candelária para discutir pautas ligadas à educação e atividades da biblioteca.
O Secretário da educação, Cloves Kuhn, a Coordenadora Pedagógica Andreia Heis, a professora responsável pela Hora do Conto e projetos de leitura, Marina Werner, e a responsável pela manutenção e serviços da biblioteca,Merci Dick, deliberaram sobre os projetos que serão desenvolvidos no decorrer deste ano. Vários trabalhos realizados nos últimos anos terão continuidade, como viagens culturais dos grupos da melhor idade, confecção de brinquedos, encontros com idosos de Nova Candelária, contação de histórias para todas as crianças do município e o baú literário.
Na oportunidade foram entregues à Biblioteca Pública Municipal os novos livros de literatura adquiridos pela Secretaria de Educação e Cultura, com o apoio da Administração Municipal que custeou os mesmos. Os exemplares contemplam um público diversificado e vem para enriquecer o acervo bibliográfico da biblioteca que desde 2009 atende toda população de Nova Candelária incentivando a leitura e oportunizando o crescimento cultural à toda comunidade.
Ainda que no ano passado uma quantia significativa de livros já havia sido adquirida com recursos do Governo Estadual, é importante atualizar constantemente o acervo bibliográfico, atendendo dessa forma os interesses dos leitores/frequentadores da biblioteca. Quem ainda não tem o hábito da leitura, está convidado a conhecer o espaço, efetuar o seu cadastro, e realizar a leitura de um bom livro. A biblioteca também conta com um espaço climatizado, onde o leitor pode ficar à vontade para ler alguma obra. A Biblioteca Pública Municipal Elaine Ingrid Führ Dick está situada na praça municipal junto ao Museu de Nova Candelária e possui aproximadamente seis mil livros. O atendimento acontece nas segundas e sextas-feiras das 8h às 11h45min e das 13h30min às 17h. Nas terças, quartas e quintas, o expediente é pela parte da manhã, das 7h às 11h45min.


Unidade Móvel do SEBRAE/RS realizou atendimento em Boa Vista do Buricá


As orientações aos empresários e empreendedores iniciaram às 8h30min e estenderam-se até às 16h30min, na terça-feira, dia 3 de março, em Boa Vista do Buricá, junto a Prefeitura Municipal. A iniciativa do SEBRAE/RS conta com o apoio da prefeitura municipal e visa atender de forma gratuita pequenos negócios e empreendedores locais. Na Unidade Móvel, o técnico do SEBRAE/RS Eloi Freling orienta micro e pequenas empresas, presta assessorias gratuitas, esclarece sobre a formalização e suas vantagens, realiza a Declaração Anual do Microempreendedor Individual (MEI), e encaminha para cursos, assessorias, consultorias e outras soluções que a instituição oferece. É uma ação que visa aproximar o SEBRAE/RS daqueles que não têm acesso às Unidades de Atendimento e levar até eles as ferramentas necessárias para potencializar o empreendedorismo local.
A iniciativa de trazer a Unidade Móvel do SEBRAE/RS para atender em Boa Vista do Buricá é da Administração Municipal através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.
Fonte: Assessoria de Imprensa


Programa Mais Educação será implantado nas Escolas Municipais de Ensino Fundamental de Boa Vista do Buricá

O Mais Educação é um programa do Governo Federal que visa melhorar a qualidade da Educação no país, a partir da ampliação do tempo escolar para até sete horas diárias – 35 horas semanais. Uma das ideias centrais do programa é trazer para dentro da escola os saberes da sociedade, a fim de que os estudantes possam conhecê-los e a partir daí, buscar seus próprios caminhos, rumo à construção do seu conhecimento. Ainda, pretende ser um instrumento que leve à redução da evasão, da reprovação e da distorção idade/série;
A ideia de ampliação progressiva das horas que o estudante passa na escola não é nova, tendo sido prevista já na Constituição Federal de 1988, na LDB (Lei 9394/96), e no Plano Nacional de Educação (PNE - 2001). Já em 2014, o novo PNE, na meta 06, prevê que até 2024, 50% das escolas brasileiras devam atender os educandos em tempo integral. Neste sentido, o Programa Mais Educação precede a Educação Integral.
Em Boa Vista do Buricá, o Programa Mais Educação está começando a ser implantado nas duas escolas municipais que oferecem o Ensino Fundamental. Como as duas instituições apresentam diferenças quanto aos aspectos de espaço físico e número de alunos, o programa também funcionará de modo distinto.
Na Escola Padre Schlosser, por haver estrutura física, todos os alunos participarão do programa. Já na Escola São José, a adesão será opcional, cabendo aos pais a decisão de que seu filho participe ou não das atividades.
Independente da escola que frequentam, os alunos terão atendimento no seu horário normal de aula, e o acréscimo de horas se dará no turno inverso.  Esta ampliação será de 4 horas diárias, ao longo de quatro dias. Portanto, os alunos do Mais Educação ficarão nove turnos na escola. No turno inverso à aula, participarão de oficinas, onde serão proporcionadas atividades diversas, sendo: Acompanhamento Pedagógico, com a monitoria de profissionais com formação na área da Educação, onde receberão auxílio para a realização das tarefas escolares, pesquisas e atendimento de reforço escolar, se necessário; estas atividades serão diárias. Outro foco é a Educação Ambiental e Sociedade Sustentável, onde os educandos serão levados a refletir e a agir segundo preceitos da sustentabilidade social, ambiental e financeira. Ainda, será fomentada a prática de Esportes e Lazer, através de oficinas que estimulem a realização de atividades visando a saúde física e mental. Será oferecido também, almoço para todos os alunos participantes que quiserem.
A partir deste programa está se buscando melhorar cada vez mais a qualidade da Educação ofertada em nossas escolas. A ideia não é só ampliar o tempo que os educandos passam na escola, mas sim, proporcionar contato maior com atividades pedagógicas e educativas, objetivando a formação integral do indivíduo, tanto no aspecto cognitivo, como no afetivo e social. Assim, estaremos contribuindo para a formação de cidadãos mais autônomos, solidários e éticos, na busca de uma sociedade melhor.